Últimas

Impacto da intensificação da produção de bovinos de corte

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Unesp - O doutorando do Programa de Pós-graduação em Zootecnia na Faculdade de Ciências Agrárias da Unesp Jaboticabal (FCAV-Unesp) Abmael da Silva Cardoso publicou em parceria com pesquisadores da Embrapa e USDA o artigo Impacto da intensificação da Produção de Bovinos de corte e no uso da terra.

O estudo avaliou a emissão de gases de efeito estufa em 5 cenários típicos de produção de bovinos de corte: extensivo com pastagens degradadas, extensivo, intensivo com introdução de leguminosas, intensivo e intensivo com terminação em confinamento. A pegada de carbono do sistema intensivo com pastagens ou com terminação em confinamento é 49.5% menor do que no sistema extensivo com pastagens degradadas. A introdução de leguminosas forrageiras também reduz a pegada de carbono a uma taxa de 52%.

O principal resultado do estudo é que com a intensificação dos sistemas de produção a área necessária para se produzir a mesma quantidade de carne em um sistema intensivo comparado com o extensivo com pastagens degradas é 7 vezes menor. O Brasil possui aproximadamente 200 milhões de hectares de pastagens e a intensificação poderia liberar áreas para reflorestamento, produção florestal e agricultura resultando eu um enorme impacto sobre as emissões de gases de efeito estufa pelo país.

Abmael Cardoso atualmente está concluindo o doutorado onde quantificou as emissões de gases de efeito estufa e mitigação de óxido nitroso na produção de bovinos de corte sobre a orientação da Profa Ana Cláudia Ruggieri e pretende continuar na FCAV-Unesp realizando este tipo de estudo. “O Programa de Pós-graduação em Zootecnia da Unesp Jaboticabal está completando 40 anos em 2016 e gerou muita tecnologia e conhecimento na área de produção de carne, ovos, leite e lã, por exemplo. A contribuição deste conhecimento para reduzir a emissão de gases de efeito estufa e aumentar a eficiência do uso da terra necessita ser dimensionada", pontua.

Acesse diretamente o artigo em:
http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0308521X15300652 
Veja também